“Disciplina é Liberdade”

que bonitinho...Todo mundo de capacete !

Todos tem a liberdade para fazer uma crítica e, mais ainda quando consciente e de caráter construtivo. O Luis, tão bicicleteiro quanto qualquer um que participa da bicicletada, fez um ácido comentário sobre a foto em que aparece uma colega sem capacete e, pior, falando ao telefone.

Aquela imagem é simbólica ! Todos, cometemos incoerências, e quanto a isto, não há de existir quem reivindique o contraditório. Isto, não nos tira os méritos, pelas lutas que compramos e causas que defendemos. Todavia, precisamos estar alertas com nossas atitudes, principalmente, quando elas podem estar depondo contra aquilo que mais defendemos.  Torno aqui pública a autocrítica, quando fotografando com a bicicleta em movimento – e sem capacete também !

Tenho por certo que ninguém quer o engessamento da Bicicletada – aos moldes do que acontece com aquela “voltinha pela cidade” que a prefeitura ,usurpadoramente, promove às quintas. Nem tampouco imagino que o Luis, ou qualquer outro que, defensor do uso das magrelas, quando faça a crítica, se transforme num daqueles que, ao passarem pelo bosque, só consigam enxergar lenha para fogueira.

– Sim, a velocidade era baixíssima e só haviam magrelas ao redor. Mas será que todos aqueles que queremos sensibilizar e trazer para a discussão da mobilidade urbana, do uso de alternativas modais, etc; dariam este complacente desconto ?  O nosso exemplo, é parte indissociável da nossa luta.

E enquanto nos preocupamos com as causas do meio-ambiente, do transporte, da mobilidade – questões justas e de grande valia -, por cima da gente o escárnio e fedor come solto na Assembleia Legislativa do Paraná. Ahhhh…isto não tem nada à ver ?!? Acho que a próxima postagem vai dar cabo a este “nada à ver !”


4 ideias sobre ““Disciplina é Liberdade”

  1. Não temos “autoridade” e sim a liberdade de nos expressar, com relação a tudo o que nos cerca, pois somos livres e por este motivo eu também defendo o uso inteligente e consciente dos meios de transporte. Acredito também que não necessitamos ficar alertas para o que fazemos ou vamos fazer, somos livre e a bicicleta é livre, o que temos que defender é isso e sem demagogia.

  2. Fabricio,
    não só concordei com sua crítica como, já alterei o meu texto. Lá onde se lia “autoridade” agora se lê: liberdade.
    Coloquei um link aqui no bicicleteiros para o seu blog.
    Com relação ao capacete e ao fato de termos um comportamento, minimamente coerente (foi aí que eu fiz alusão ao: “ficar alerta”) com a causa que defendemos eu ainda não transijo. Todavia, poderíamos sim ampliar e, quem sabe, quase esgotar esta discussão numa pedalada qualquer domingo destes. Quando tu programar alguma coisa, me avisa, de uma pedalada e uma boa discussão eu nunca fujo.

  3. Acordos….
    Somos livres para vivermos da forma que idealizamos, essa prerrogativa podemos chamar de liberdade se desejarmos. Porém, quando agimos da forma que entendemos ser a ideal, temos que estar abertos à possíveis sugestões e críticas. Temos que avançar na convivência, sobretudo porque somos exemplos de pessoas que defendem o equilíbrio planetário através do uso coerente do transporte sobre duas rodas não motorizado, e outras atitudes ecoeficientes. Gosto demais desse site. Abraços!

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: