35ª Reunião da Agenda 21 em Curitiba

Participantes da 36ª Reunião da Agenda 21 em Curitiba, dia 21 de outubro de 2010

Participantes da 36ª Reunião da Agenda 21 em Curitiba, dia 21 de outubro de 2010

Na última quinta-feira, dia 21 de outubro foi realizada a 36ª Reunião Bimestral do Fórum Permanente da Agenda 21 Paraná no auditório da SEMA (Secretaria de Estado de Meio Ambiente- PR)

Conforme a pauta estabelecida, tivemos  as apresentações do Andre Lima da Sociedade Peatonal; do Gustavo de Oliveira do MPL (Movimento Passe Livre) e do professor Rafael Sindelar (PUC-PR).

André Caon Lima
André Lima da Socieade Peatonal falando sobre Mobilidade Urbana

O André foi o primeiro a falar. Explorando o tema da ocupação dos espaços urbanos, tratou com maior ênfase o transporte coletivo e, a infeliz proeminência dos carros ante a este. Sem meios termos, sem concessões, explicitou em sua fala – na qual se pode perceber o profundo envolvimento dele com a causa da mobilidade- a total falta de interesse dos gestores públicos em tomar decisões que possam comprometer os interesses estabelecidos: da indústria automobilística ao oligopólio das empresas de ônibus.

Gustavo do Movimento Passe Livre: "Se em outras cidades pelo mundo temos passe livre, por que não podemos ter em Curitiba também ?"
Gustavo do Movimento Passe Livre: “Se em outras cidades pelo mundo temos passe livre, por que não podemos ter em Curitiba também ?”

Dando continuidade e aprofundando a discussão em torno do transporte coletivo, o Gustavo do Movimento Passe Livre, num tom incisivo e não menos militante que o de seu antecessor, trouxe, com riqueza de argumentos, exemplos e dados, a proposta central do MPL: a defesa do transporte coletivo público, gratuito e de qualidade. Realidade em Bogotá (Colombia), Helsinki (Finlândia) e em outras cidades pelo mundo, o transporte coletivo gratuito pode ser mais um importante aliado para se diminuir a emissão de CO2. Também desafogaria as vias públicas, que hoje estão no limite, à caminho do caos motorizado. O Gustavo ressaltou ainda a importância social do passe-livre e, com dados estastísticos, mostrou que existe viabilidade econômica para que o transporte público e gratuito seja implantado.

Fechando a rodada de palestras, o professor Rafael Sindelar numa abordagem acadêmica e tecnicamente impecável, trouxe dados, tabelas e gráficos para ilustrar e deixar explícita a gravidade do que ocorre com a questão da Mobilidade Urbana. Ele fez questão de ressaltar que, “pensar Mobilidade Urbana é falar em toda estrutura, não só em bicicletas e transporte coletivo“.

Professor Rafael Sindelar, Arquiteto e participante da Agenda 21 Paraná
Professor Rafael Sindelar, Arquiteto e participante da Agenda 21 Paraná

Depois da problematização, onde um rebuscado estudo sobre, causas, implicações e projeção do que nos aguarda foi apresentado; o professor Rafael concluiu sua explanação dizendo que, “o principal desafio seria mesmo uma mudança de paradigmas” e, para se atingir tal intento, ele elencou uma série de estratégias: tecnológicas, de planejamento, marcos regulatórios, medidas econômicas e informação e comunicação.

Importante destacar a presença e participação do Guilherme Bassani, cicloativista e sempre presente na Bicicletada Curitiba.

O próximo encontro ficou agendado para o primeiro bimestre  de 2011 e, todos aqueles que se identificam com as causas que dão norte à Agenda 21, serão bem vindos!


2 ideias sobre “35ª Reunião da Agenda 21 em Curitiba

  1. Pingback: Tweets that mention 35ª Reunião da Agenda 21 em Curitiba -- Topsy.com

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: