Dia 27 de novembro de 2011 Curitiba terá a segunda chance de peladar na Ciclofaixa de lazer

Inaugurado no dia 23 de outubro de 2011, sob protesto dos ciclistas que pedalam todos os dias por Curitiba, o Circuito Ciclofaixa de Lazer funcionará pela segunda vez no domingo, dia 27 de novembro de 2011. Na Bicicletada de outubro, colhemos alguns depoimentos dos pedalantes da cidade o que deu origem ao vídeo abaixo:

A prefeitura já se comprometeu com a Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu (entidade representativa dos ciclistas de Curitiba e região) a promover o Circuito Ciclofaixa de Lazer todos os domingos à partir de janeiro de 2012.
Discutir o lado da via em que a Ciclofaixa foi implantada ou a periodicidade são discussões tangentes diante da que considero a principal: a promoção do lazer enquanto o que Curitiba precisa é de bicicleta como meio de transporte. Vale destacar que, na oportunidade do anúncio do Circuito Ciclofaixa de Lazer, tanto o prefeito Luciano Ducci – pré-candidato em pré-campanha eleitoral- quanto todos os técnicos que se manifestaram publicamente, sempre associavam ao discurso da Ciclofaixa de Lazer a expressão “mobilidade urbana”. Numa leitura menos comprometida poderíamos até comprar fácil tal associação, mas o que lazer tem à ver com mobiliade urbana? “Educar os motoristas, em doses homeopáticas, para o convívio com as bicicletas”, promovendo passeios aos domingos, dia em que as ruas estão praticamente vazias? Oras, aí sim que os motoristas vão ter certeza que bicicleta é só para lazer mesmo, que não é meio de transporte, afinal, até a prefeitura faz obra priorizando este conceito. Falam ainda que Curitiba tem uma das maiores malhas de ciclovias do país, “que interligam toda a cidade”. Mas calçada coberta com antipó e compartilhada com pedestres, não entra na categoria de ciclovia, coisa que em seus discursos, os gestores municipais teimam em “esquecer”. Alguns exemplos práticos: passeio compartilhado da rua Antônio Scorsin, ou então na Affonso Camargo. Uma visão mais completa, mas que ainda não mostra todos os problemas, pode ser vista neste levantamento cooperativo realizado por ciclistas de Curitiba.

Agora, a mais nova sacada para vitaminar as estatísticas oficiais, pode-se observar com a ciclofaixa que de há muito está para ser inaugurada na avenida Marechal Floriano, serão 4 Km de extensão, mas para sair nas manchetes e nas pomposas notícias do site da prefeitura, se transformarão em 8 km, sim, 4 para ir e 4 para vir, mas isto é só um “detalhe técnico”.


5 ideias sobre “Dia 27 de novembro de 2011 Curitiba terá a segunda chance de peladar na Ciclofaixa de lazer

  1. POis é, masi uma coisa “bonita” na cidade modelo.A ciclofaixa domingueira ate tem sua serventia ao lembrar que nós ciclistas existimos, mas esta na hora da Secretaria de Urbanismoe e outros Órgoas competentes educarem os motoristas tb atraves de placas de sinalizaçao. Seja para deixarmos nossas bikes em algum lugar seguro, seja para atravessarmos as ruas. È urgente a aberura da visao de toda a sociedade curitibana que bikes existem, vão continuar existindo e nao querem só sair de casa aos domingos com sol…

  2. Nossa bela edição mano! huahuhauha tava dificil de pensar neste dia, mas saiu 😀
    Garanto que vão dizer quando ficar pronta a ciclofaixa da marechal, que ela será a primeira ciclofaixa de Curitiba…
    Não boto fé mais na prefeitura, acredito na sociedade civil, na bicicletada e na Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu! Quanto a prefeitura só com um milagre de Deus para dar jeito mesmo.

  3. Não adianta , nós ciclistas estamos cansados de falsas promessas e ações que não geram resultados , isso é incrível , uma coisa que se faz tão necessária ser tanto adiada , e tentarem maquiar um problema dessa imensidade , com uma coisa para LAZER , que funciona UM domingo por mês , isso é uma vergonha , mas devemos continuar gritando , mostrar as pessoas que ninguém é obrigado a gastar 5 reais para ir e vir todos os dias , mostrar que uma forma de transporte realmente sustentável pode e deve ser adicionada a vida das pessoas , mas a prefeitura não ajuda ! , o que eles querem é ruas para passar carros , somente carros , triste realidade , e nós ciclistas de verdade continuamos a comer fumaça .

  4. A ideia e boa, mais maquia um grande problema da nossa cidade,,,cara,,,aqui não tem um ciclovia realmente que lige o centro as bairros.
    Cade a capital ecologia ??,, nossa cidade esta virando uma cidade de binarios.
    Junior….

    • Pois é Jr,
      A Luta do povo aqui é justamente pra que nossa cidade conquiste ciclovias e/ou ciclofaixas para os grandes eixos de transporte. Mas como argumentado em abundância em vários dos posts aqui, nossa Curitiba é a capital mais motorizada do país, e tem outro agravante: quem que financia as campanhas dos vereadores e prefeito desta cidade??? Se vc responder que um dos maiores “doadores” da campanha deles são as empresas de ônibus, vou começar a desconfiar que vc tem uma certeira bola-de-cristal! Quer dizer, os nossos “representantes do povo” fazem e farão tudo pelos carros e pelas empresas que exploram os usuários dos ônibus, já os ciclistas, só tem a avançada capacidade de organização, a Natureza, a “irrelevante” verdade e a sabida condição de vanguarda histórica a seu favor!
      Abço

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: