Ciclista é atropelado e morre em Curitiba

No bairro do Pinheirinho em Curitiba, o ciclista Edmar Nascimento, foi atropelado e morto por um biarticulado. Foto: Bruno Henrique

Foi na última sexta-feira (20/01/2012), atropelado por um biarticulado, Edmar Nascimento, morreu no local, antes mesmo de chegar o Siate.

O que dizer? Todas as notícias, por mais pobre de informação que seja o texto, não deixa de incriminar o “imprudente” ciclista que estava usando a canaleta de ônibus. Nenhum dos noticiários lembra de mencionar que em Curitiba – capital ecológica(?)- os ciclistas não têm ciclofaixas, ciclovias e o mais importante, respeito.
É importante que o mundo saiba, é MENTIROSA a falácia oficial que diz existir mais de 100 quilómetros de ciclovias em Curitiba. Calçadas cobertas com antipó e compartilhadas entre ciclistas e pedestres, não pode ser chamada de ciclovia. A rua Emanuel Voluz no bairro Pinheirinho, onde o ciclista foi atropelado, é tomada de mautoristas que, sem nenhum tipo de controle, só dirigem a menos de 60 km/h quando estão engarrafados.

Triste é perceber que o interesse dos noticiosos é tão somente relatar o ocorrido e encontrar o culpado – que em situações como esta, os juízes dos jornais, já sentenciaram ser a própria vítima.  Lembrar que a raiz do problema está na desumana distribuição das vias públicas, complicaria demais a matéria de quem só se interessa em dizer o que, onde, quem, quando, por que e como.

A prefeitura não pode ser culpada, afinal, já espalhou por todas as canaletas de Curitiba, placas proibindo a circulação de bicicletas. Já tá mais do que bom, não é mesmo? E assim, entre promessas de Plano Cicloviário, meia-ciclofaixas de imensos 75cm por 2 km, e reuniões com representantes dos ciclistas, aos pouquinhos, uns aqui, outros ali mais adiante, vão sendo atropelados e mortos os ciclistas de Curitiba, até que um dia acabe esta raça que tanto atrapalha o trânsito e apurrinha nosso carrólatra prefeito Luciano Ducci.


14 ideias sobre “Ciclista é atropelado e morre em Curitiba

  1. lamentável MESMO!!! Veja a capa da Folha de Londrina de sexta feira – e lá vc também vai ver mais um ciclista morte – e mais promessas das autoridades de lá na implantação das ciclofaixas….

    • Então Mauricio, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, das cidades que já visitei e posso falar alguma coisa, todas tem os mesmos problemas de Curitiba. Talvez Maringá, onde eu pedalando me senti um pouco menos desrespeitado, fuja um pouco à regra. Mas todas carecem de estrutura cicloviária. Em todas os carros são os verdadeiros donos do espaço que é de TODOS, que é público. Mas as promessas e o cinismo dos prefeitos daqui de Curitiba (RICHA/DUCCI) são de colocar qualquer Barbosa Neto no chinelo. Eles enchem a boca pra falar em Mobilidade Urbana, em qualidade do ar e blá blá blá blá. Mas na hora de fazer obras, é tudo para instrumentalizar a cidade em função dos carros. Até quando vamos ver esta novela né Mauricio?? Um abraço e boas pedaladas.

    • lamentavel eu ver uma pessoa que tanto amei ser morto tão brutalmente.Edimar que Deus esteja sempre com vc te amo.

  2. A propósito, caros senhores motoristas de ônibus, lembrem-se disso, vocês tem filhos, se não tem, terão, eles andam de bicicleta, se não andam, andarão, assim como vocês não se preocupam com a vida dos que estão a sua frente em um bicicleta, um dia ali seus filhos estão, preciso falar mais ?

    • Concordo Alexssandro. Na maioria das vezes, os motoristas, ou por terem que cumprir a tabela de horário por haverem poucos ônibus nas linhas, ou por descuido, ou mesmo desrespeito pela Vida; saem tirando finas, e mais finas, até que um dia matam. E isto é fato. Mas neste caso em específico, me parece que o motorista não teve culpa alguma – o que sabemos são as exceções neste tipo de ocorrência. Alias, trata-se de um cruzamento e o ciclista estava descendo da rua transversal e entrando na canaleta, não posso dizer com precisão pois ouvi várias versões sobre como ocorreu o acidente, não tive como apurar melhor como se deu o choque ônibus-bicicleta. Todavia, vale ressaltar que acidentes como este, acontecem por toda cidade e, a causa principal é a crônica e descabida falta de estrutura cicloviária em Curitiba para as bicicletas. Um abraço Alexssandro e obrigado por ter interagido conosco. Participo pouco aqui, mas sempre que posso posto alguma coisa, desta vez, infelizmente, foi esta tragédia.

  3. Claro Luís, claro que tem MUUUUUUITA coisa errada. A começar pelas prioridades que são eleitas pela gestão municipal. Veja um exemplo contundente e atual. O dito “Anel Viário”. Melhora o trânsito pra quem ??? Para as bicicletas, com a implantação de Ciclofaixas??? Para o transporte coletivo, com faixas exclusivas??? Não. Isso é o que a gente vê de obras, de atitude, de prioridade. Aí praquilo que não é prioridade (para os motorizados, maioria esmagadora de potenciais eleitores) eles usam o bom, velho e já cansado: discurso. Resumo da ópera: enquanto quem tá no poder só pensa em reeleição, esqueçamos de viver numa cidade feita e planejada para as Pessoas. Um abraço Luís e que Deus te proteja pelas ruas de Curitiba.

  4. Se não tem ciclovia, ao menos poderiam fazer campanhas para educar os motoristas.
    Esses dias aqui perto de casa (no Rio) também morreu um ciclista qu estava voltando de uma pescaria. O motorista com sinais de embriaguez circulava pelo acostamento e alegou que o ciclista vinha pela contramão.
    É foda, as pessoas matam e não parecem ter o menor remorso. Fazem um esforço brutal para livrar a cara, não estão nem aí pra família da vítima.

    • Exatamente isto Naldinho. Na mesma proporçaõ que colocam placas proibindo as bicicletas de usarem as canaletas, a prefeitura tinha também que sinalizar e educar os motoristas proibindo-os de serem agressivos e desumanos com quem não quer poluir e prefere se locomover de bike, não é mesmo? Exemplo mais gritante do que este, da falta de respeito da própria prefeitura para com os ciclistas não existe. Obrigado por contribuir com a discussão Naldinho, um forte abraço.

    • Olha só Naldinho,
      esta mesma emissora que já fez excelentes reportagens sobre a falta de espaço para as bicicletas na cidade, inclusive falando do uso indevido – porém menos inseguro- das canaletas, vem agora com esta reportagem que só faz condenar todos os ocupantes das vias de ônibus – principalmente os ciclistas. Dá para entender?
      Um abraço e boas pedaladas

  5. Bicicletas, acidentes, uso de canaletas, tem sido motivo de várias reportagens nos ultimos dias, eu pedalo nas canelas quando não tenho outras alternativas, concordo que é um problema, mas não cabe a mim resolver, mas uma coisa é certo, estão ocorrendo mudanças nos costumes, a cada dia tenho visto mais pessoas de bicicletas, principalmente no centro da cidade, aos poucos as bicicletas estão tomando conta, só espero que mais ninguem tenha que morrer por isso.

  6. Sou contra pedalar nas canaletas. Mas se pra respeitar a lei preciso por minha vida em risco, mesmo contrariado, acabo pedalando pelas canaletas. O desrespeito andando nas ruas do lado da canaleta é quase total. Tem muita gente falando que o ciclista tem qeu se impor no transito e coisa e tal, mas contra um assassino em potencial armado, não há muito o que argumentar. É como um assalto, o conselho é: NÃO REAJA! Contra os animais motorizados o conselho é quase igual: NÃO PROVOQUE! Mesmo que isto seja só o inocente ato de tentar compartilhar algo que é de tdo mundo, as ruas. Com a morte eminente a gente náo brinca.

  7. Pingback: Fotografias da Bicicletada Curitiba de janeiro de 2012 - Bicicleteiros

  8. Sou ciclista, trabalho no centro e vou pela Canaleta, salvo em um trecho do terminal do Carmo às proximidades do terminal do Hauer que vou na Pseudo-Ciclo Faixa, pois não passam duas bicicletas ao mesmo tempo.
    Os carros, que deveriam estar a 1,5m de distância de ciclistas na rua, passam por cima de nós se bobearmos.
    Coloquei retrovisor na Bicicleta pois se houver algum carro atrás de mim, eu paro , subo na calçada desmontado da bicicleta e deixo o carro passar, senão os carros nos atropelam mesmo.
    Agora como fazer isso às 08:00 da manhã ou 18:00 da tarde, hora de rush?
    Nas canaletas, temos visão de onde estão os ônibus. Podemos evitá-los, quando os mesmos não tocam o veículo pra cima da gente (já vivenciei casos que motoristas do “Ligeirão” ultrapassou a faixa central para me forçar a sair da canaleta, pondo em risco a minha vida).
    Se alguém acha que isso não ocorre, só ver as fotos da Bicicletada…

    Ah! Mais uma informação:

    Os comerciantes da Av. Mal. Floriano Peixoto, no pedaço onde foi colocada a Ciclofaixa, não respeitam a mesma e estacionam seus veículos nas mesmas, também nos forçando a entrar na autopista.

    Sr Prefeito Luciano Ducci:
    O Senhor é um péssimo prefeito, não espere que o elejamos, o senhor só está aí por ignorância nossa (confesso que não desperdicei meu voto em sua chapa e nem desperdiçarei).

    Faça algo de útil por essa cidade, pois essa ciclofaixa de 75 centímetros é ridícula.

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: