Dinheiro Público X Ciclovias

Hora do Rush na Holanda

Hora do Rush na Holanda

Alguns dias atrás o prefeito da cidade de São Paulo afirmou que lançará um plano de mobilidade que inclui 400 km de ciclovias, esse número que parece imenso é na verdade ainda pequeno para uma cidade com uma malha viária de 18.000 km. A representatividade é muito pequena proporcionalmente falando, porém serão 400 km a mais e ao contrário que se possa parecer esse investimento é praticamente uma capitalização, pois existem alguns estudos que demonstram que ciclovia gera economia, para os novos ciclistas, para os que precisam realmente do carro, para o sistema de saúde, para as empresas, para a engenharia de tráfego, para os policiais que fiscalizam o trânsito e mais uma dezena de outros aspectos envolvidos nesse mote de melhorias. Continuar lendo

Bicicleta não pode ser um meio de morte.

Exite um post no blog no Keyce Jhones sobre um comentário sobre meios de transportes e suas devidas responsabilidades que é feito pelo Jornalista Alexandre Garcia, sem sombra de dúvida é a maior afirmação dos direitos que os ciclistas tem de trafegar em qualquer parte deste país continental, sem falar que nosso Arauto menciona inclusive onde buscar, onde de fato esta reproduzido na integra para que possa ser divulgado, estampado, publicado, e todos os “ados” que possam espalham essa lei. Continuar lendo

Mais e mais bicicletas

Já é fato que em São Paulo e grandes cidades estão se movendo em favor das bicicletas, é muito comum ver nos noticiários ações em prol dos ciclistas, vários depoimentos de pessoas (motoristas) sendo favorável ao aumento de vias para bicicletas, é comum sites de mobilidade fomentar o uso das magrelas pelo Brasil á fora, se fizer uma busca no google sobre notícias sobre assunto terá centenas de noticias dentro de um curto período de tempo. Continuar lendo

Ciclovia + Saúde = Economia + Qualidade Ambiental

Recentemente, várias pesquisas estão sendo publicadas pelo Brasil afora, assim como no mundo todo, sobre os benefícios do uso da bicicleta, mas o que devemos notar são os outros aspectos que estão envolvidos no ato de pedalar, são tantos os benefícios que chega a ser intrigante porque a população ainda não optou, em massa, por este sustentável modal. Continuar lendo

Reciclar ou não reciclar, eis a questão.

Nos últimos dez anos a mídia fala muito de meio ambiente, reciclagem e coisa e tal, mas tem certos conceitos que são colocados de forma errada à população, e como   o poder da mídia é muito forte, fica ainda mais difícil desmistificar certos conceitos, e o que ocorre com a reciclagem é um deles e nesta matéria vamos abordar o fato de nos enganarmos como ideias erradas.

Limites físicos x limites mentais

Recentemente o candidato a prefeitura de São Paulo, Paulinho da Força disse na Band News FM que ciclovia mata pessoas, infelizmente com a quantidade de veículos e maus condutores isso se torna uma triste realidade, mas é por isso mesmo que devemos ter mais ciclovias nas cidades, principalmente nos grandes centros, para desafogar a locomoção da classe trabalhadora por assim dizer, é preciso entender, dialogar, fazer a interação dos meios de transportes, ver que em outras grandes cidades deste mundo já existe soluções eficientes, ouso em dizer que em algumas nem chega a ser uma solução pois como é comum o uso das bicicletas que os carros não chegam a ser um problema.

É preciso ver, trocar experiencias, e tirar a cabeça do buraco e ver que existem soluções fáceis para o transporte rápido, eficiente e sustentável, se vermos no YOUTUBE as palestras “TED x ” tem tantas soluções que chega ser no minimo engraçado que esses candidatos nãos as “copiem” para sua plataforma de governo e garantam uma solução para a mobilidade urbana caótica em que estamos vivendo.

Citando umas das palestras do TEC x, uma delas, Jaime Lerner diz que um veiculo muito particular pode auxiliar no transporte como transbordo no final e no inicio de grandes distancias feitas por trem ou ônibus, e a bicicleta pode também fazer esse trabalho muito bem obrigado, em dadas estações os “park bikes” de biciletas publicas ou privadas finalizam o trajeto, assim não precisamos enfrentar grandes engarrafamento, sem poluição, sem barulho e ainda praticamos o que nossos cardiologistas tanto pegam em nossos pés, “você precisa praticar uma atividade física, se quiser ver a formatura dos seus filhos…”

Então meus caros mais uma vez peço que participem de comícios, vejam com atenção o programa de governo e se no passado o que realmente esse candidato fez pela sua cidade ou sua região, é sim nossa obrigação votar e orientar aqueles que votam apenas por obrigatoriedade, e muito importante debater em grupo, esclarecer, trocar ideias e experiencias e assim ter uma melhor idéia que a pessoa que iremos votar realmente está lá por vontade política.

Obrigado e vamos em frente!

http://www.band.com.br/noticias/eleicoes2012/sao-paulo/noticia/?id=100000514409

Aviso aos pedalantes

Na sociedade em que vivemos, existem certas regras que devem ser respeitadas, as de trânsito eu prefiro dizer que são as mais saudáveis de se respeitar, independente de qual forma nós nos deslocamos, as regras são para todos, a pé, bicicleta, carro, caminhão não importa, todos devem ter noção de que qualquer transgressão da conduta pode gerar graves danos, sejam físicos e materiais, a nós ou outrem.

Por isso, em especial ao ciclistas como nós, devemos ter noção do espaço que nos cabe dentro do circuíto de transito de uma cidade, nossa crescente massa vai bem obrigado, mas devemos demonstrar por atitudes que as regras de transito se aplica a nós também, por isso andar na mão correta, dar preferência, aviso de mudança de faixa (essa é uma das mais importantes), e as demais regras de transito são vitais para uma boa convivência em ciclistas e demais usuários do sistema de transito de uma cidade.

O uso de equipamentos de segurança como capacete, cotoveleira e etc, ainda não são obrigatório para ciclistas mas pode ajudar e muito em nossa proteção, e aos pedalantes noturnos também é muito importante ser visto e o uso de mecanismos de fotoluminescência nos favorece e aos motoristas também, não por acaso os faróis dos automóveis são itens obrigatórios dentre manutenção e inspeção.

Vamos ser exemplo e cobrar das autoridade a parte que lhes cabem, ciclovias, educação e rigor no controle dos infratores, pois a cada dia mais e mais ciclistas estão aderindo ao novo meio de vida e mobilidade, e quanto antes melhorarmos os meios melhor ainda será o futuro de nossas cidades.

Vamos em frente!

 

A vontade, os incentivos e os transportes.

Depois de uma semana que foi finalizado a maior conferência mundial do meio ambiente, algumas coisas ficaram pautadas, por exemplos os chamados ODS, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Oceanos, Finanças, Programa Ambiental da ONU (PNUMA), Economia Verde e o PIB+, mas o que vamos comentar aqui é sobre um dos pontos mais delicados, os Subsídios aos Combustíveis Fósseis, onde segundo o advogado Pedro Abramovay, membro da ONG Avaaz em nota ao estadão informa que 1 trilhão de dolares são destinados aos países produtores de petróleo.

Assim fica até fácil entender porque a comparação de custos de implantação de certas fontes de energia limpa fica virtualmente mais cara, é que na verdade parte desta facilidade dos combustíveis fósseis são custeados com nosso próprio dinheiro por um lobby e é claro que as empresas de energia limpa fica de fora, se esse valor fosse revertido como incentivos para a produção de energia limpa, educação ambiental e principalmente para transportes alternativos como coletivos, trens e bicicletas e ciclovias possivelmente teríamos já á muitos anos cidades melhores, mais transitáveis e com muito menos poluição e com uma tecnologia mais avançada nesta área de energia limpa afinal esta é a premissa dos incentivos, com o tempo isso evolui para produtos que gastam menos, sejam á base de petróleo ou energia elétrica.

A sociedade civil organizada aos poucos vem querendo cada vez mais buscando melhores meios de transportes, no nosso caso bicicletas, então agindo aqui na nossa região, buscando, solicitando, requerendo mais meios de transportes inteligentes como no caso as ciclovias gerando fluidez do transporte que realmente precisa de “potencia” para cargas grandes ou coletivos, e valorizando aqueles que querem fazer sua parte individual locomoção por bicicletas, esse é o nosso desafio caro leitor.

Vamos em frente!

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,grupo-protesta-contra-subsidio-a-combustiveis-fosseis,887550,0.htm

Pratike Bique

A idéia do troca troca das palavras é demonstrar por experiencias, trocar algo que não esta funcionando, por algo relativamente novo, relativo porque frente ao modismo parece novo, mas é tão antigo quanto o carro nosso de todo dia, andar de bicicleta não é novo, não é moderno, mas é contemporâneo, sempre vivo, sempre saudável, já ouviu alguém falar que beber água faz mal á saúde ou que esta fora de moda, não, claro que não.

Andar de bique… bike ou bicicleta, o importante é andar, imagine a quantidade de pessoas  que anda de carro, apenas um carro um veiculo que pesa em média 1.200 quilos, gastar +/- 9 litros de combustível por quilometro, apenas levando 90 quilos (para os homens) e enquanto uma bicicleta não gasta nada de combustível, para carregar a mesma carga, queima umas calorias, sem poluir, sem fazer barulho, com 8 vezes menos espaço, sem imposto algum uso-fruto, e ainda faz bem ao coração, os pulmões, e se a pessoa fuma, melhor ainda, vai conseguir para mais cedo do que parece, (consulte sempre um médico antes de praticar exercícios cardio-vasculares) pois a falta de ar é fato para qualquer principiante, então pessoal andar de bicicleta é tudo de bom, afinal é sempre melhor ficar numa boa com a saúde e com a natureza e aproveitar realmente a paisagem.

Vamos em frente!

Eleições municipais e a mobilidade das bicicletas.

Este ano temos eleições para prefeitos e vereadores, pode ver que sua cidade deve estar passando por “bela” reforma, ou devo dizer maquiagem, pois passaram os últimos três anos apenas nomeando secretário, aprovando um monte de condomínio numa cidade onde mal tem saúde, escola, segurança e tudo mais que podemos colocar no pacote como fatores de qualidade de vida saudável, mas o foco deste post é como fica a mobilidade nossa, nas cidades pequenas com até 100 mil pessoas não tem muita alteração, isso não afeta tanto como em cidades grandes, mas á partir deste numero, começa os grandes problemas, horas demais de percurso, casa-trabalho, casa-estudo, casa-trabalho-estudo-casa e assim vai, horas perdidas horas caras que ainda não computamos em nossa vida, mas quem não gostaria de ficar mais vinte minutos com sua namorada, com sua vó, seu marido, seu filho, no seu programa favorito, todo esse “tempinho” fica para o caminho da roça por assim dizer, fica perdido entre um lugar e outro.

Assim, o que podemos fazer para mudar isso, votar certo, “siiiiim” mas em quem, em quem vamos votar, são todos iguais! Infelizmente não são, assim como cada pessoa do “povão” não igual ao outro, cada individuo é único, nos sabemos disso, apenas temos o costume de não parar para avaliar, estudar e pensar sobre o assunto, analisar o passado de um candidato, como neste futuro próximo vereador ou prefeito, vamos parar um pouco e ver quem são as pessoas que vão tomar as rédias de nossa cidade por mais quatro anos, e quatro anos pode mudar tudo na vida sua em função das pessoas eleitas.

Quando li este post do link que segue abaixo, vi alguns candidatos nem devem saber o que é bicicleta, mas outras pessoas até sabe e parece estar querendo fazer algo ao menos para a mobilidade e sendo mais direto para os ciclistas, ter um plano de governo que olhe por nós, assim como em São Paulo, foco deste link, na sua cidade devemos fazer isso, sempre tem alguém perto de nós que esta ligado a politica, se não tiver procure se ligar, perguntar, questionar, afinal é a sua cidade que esta em jogo.

Veja como é fácil, vamos começar por um vereador, o famoso peixe pequeno, (ás vezes) esse que esta entrando neste ano para politica, esse que diz que tem novas idéias para melhorar a cidade, se perguntar á ele e de primeira der uma resposta pronta, concreta e que analisando é algo que é possível de se cumprir, então esse candidato já pode se pensar em votar, veja bem eu disse pensar… tem todo um roteiro de coisas que um vereador tem de fazer para ser um bom politico.

O importante é ter noção que seu tempo tem fim, tem custo, tem pessoas que querem que você fique com elas, e dessas pessoas ja tem voto, basta cumprir um bom mandato como pai, mãe, filho, namorada, amigo…

Vamos em frente!

http://www.ciclocidade.org.br/noticias/238-confira-as-ideias-dos-pre-candidatos-a-prefeito-para-a-mobilidade-por-bicicletas