O que queremos…

Chega !

Chega de ônibus lotado (e caro), chega de congestionamento e motor queimando combustível gratuitamente. Estamos caminhando para o apocalipse motorizado . Precisamos urgente mudar nossos padrões de consumo, de vida, de relações sociais. Como diz Leonardo Boff, não vivemos apenas uma crise financeira, econômica, climática ou social; vivemos uma crise civilizatória ! Se não revermos nossa atitude, com certeza seguiremos, a passos largos, rumo ao caminho da auto-destruição.

Infelizmente, nossa sociedade, organizada num sistema de produção capitalista, não vê limites em busca do aumento do lucro e, isto parece só estar encontrando um “pequeno” obstáculo neste momento, em que está todo mundo falando em “crescimento sustentável”, aquecimento global e estas falas todas que estão muito em moda atualmente.

-Tá, mas o que isto tem à ver com bicicletas ?

TUDO, eu diria. A consciência de não poluir, de não exaurir os já poucos recursos energéticos de nosso planeta. Muito mais que uma opção de transporte, a bicicleta, é um despertar para a consciência de que, com pequenos gestos, com pequenas atitudes, nós, simples cidadãos, podemos, e podemos muito ! Quando uma pessoa coloca uma camiseta escrita: “UM CARRO A MENOS” e sai para o trabalho, para a escola, para o passeio de magrela; ele contribui com sua atitude e consciência. Quando algumas pessoas tomam o mesmo rumo, já começa haver uma expressiva diminuição na emissão de poluentes. Agora, quando muitas pessoas, espalhadas por todo mundo se mobilizam, já teremos um Movimento !

-Ahhh…mas isto é muito pouco !?!

Pouco ? Então, partindo para a simplicidade dos exemplos já cansados que temos por aí, cito o velho caso dos centavos que, tirados de mim, de você, não haverão de significar quase nada em nossos orçamentos. Agora pense num banco que subtraia 5 centavos de todos seus correntistas. Quantos anos precisaríamos trabalhar para ganhar todo este dinheiro ? Lembre agora de todos os bicicleteiros que você encontra por aí, já imaginou quantos carros a menos eles podem significar ?

É justamente isto, é por aí que tudo começa e é isto o que queremos . Contribuir para um mundo com mais bicicletas e menos carros. Com a consciência de que isto é apenas a sugestão de um caminho, cujo destino é bom e, poderá, com a contribuição de cada um, ser cada vez melhor !


4 ideias sobre “O que queremos…

  1. Oi Oscar,

    Bom, agora você tem o meu email. Quando que vai ser o próximo evento de ciclismo?

    Abraços,

    Pierre

  2. Aí pessoal dos bicicleteiros, sou um dos integrantes dos JacusDeDuasRodas, estava viajando desde o dia da última competição e só hoje retornei à terrinha e começei a abrir os meus e-mails. Já encontrei o link de vocês lá no nosso blog e agora já estou por aqui prestigiando vocês e incluindo o endereços nos favoritos vida longa para este blog, e muitas pedaladas a todos, parabéns pela iniciativa, muito bacana!

  3. Ola!!

    Vou fazer uma viagem de bike, mas um pedaço pretendo fazer de onibus, pela Catarinense.
    Liguei la e eles não souberam me informar como eu devo fazer para levar a bike no bagageiro. O que eu sei é que, pelo peso e volume dela, eles não têm como cobrar adicional por levá-la…

    Vocês sabem como eu devo proceder pra não dar confusão lá na hora?

    Valeu!

  4. Parabéns, Parabéns – coloco o meu Jornal Diário, à disposição para divulgação deste maravilhoso movimento, meu Jornal Circula na Região Norte de Curitiba, estamos à sua disposição, com o intuíto de fazer a coluna do Ciclista. Mais uma vez Parabéns.

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: