Pedalaço contra o Tarifaço

Pedalaço contra o Tarifaço de Pinhias à CuritibaNesta segunda-feira, dia 9 de fevereiro, o pessoal do Pedala Pinhais promoverá um duplo protesto, ao qual estão chamando de: PEDALAÇO.

Duplo porque pretende se manifestar pelo transporte, seja de ônibus ou então de bicicleta. Com a desintegração da rede entre os ônibus metropolitanos e os da capital, todos os moradores das cidades vizinhas de Curitiba sofrerão amargamente, os de Pinhais inclusive. Primeiro que a passagem vai subir mais do que a de Curitiba e, segundo porque grande parte dos beneficiados pela integração terão que pagar 2, ou até 3 vezes mais passagens para chegar ao destino de trabalho ou estudo.

Intimamente associado a esta questão, está o fato de que não existe estrutura para que as pessoas possam usar de meios alternativos, como a bicicleta por exemplo. Sequer existe um Plano Cicloviário em Pinhais, realidade que não deve ser muito diferente nas demais cidades da Região Metropolitana.

Segundo Rodrigo Gaya, professor de yoga e um dos organizadores do evento, “grande parte das pessoas poderia se livrar da precariedade e do preço abusivo do transporte coletivo usando a bicicleta, mas infelizmente, não dispomos de ciclovias nos eixos de transporte e nem do respeito dos que estão motorizados”. Ele faz um apelo e convoca todos os ciclistas de Curitiba e da região para que, “venham fazer a pedalada de segunda-feira a noite com a gente e engrossar o caldo do PEDALAÇO, para mostrarmos às autoridades que nós existimos e precisamos de espaço para transitar com segurança”.

O PEDALAÇO terá concentração em frente à Câmara Municipal de Pinhais, dia 9/02, segunda-feira, às 17h; saída às 17h30min, indo pela João Leopoldo Jacomel, continuação da Victor Ferreira do Amaral, em direção à Praça Santos Andrade em Curitiba.

Em setembro as bicis florescem em Curitiba

artbicimobi2014Todo mês de setembro acontece em Curitiba o ArtBiciMobi. É uma festa para os pedalantes. Fruto do empenho, trabalho e muita dedicação das mesmas Pessoas – com “P” maiuscúlo – que, há anos, se dedicam à causa da ciclomobilidade na capital paranaense. Luis Patrício, Fernando Rosenbaum e Tissa, Jaques Brand, Belotto, Fabs, Goura (pra federal vote 4330), Fábio Esquentadinho, Guilherme Caldas , Anaterra Viana, entre tantos outros que infelizmente este escrevente aqui não conheceu mas que também, com todo mérito, podem se saber citados e partícipes na lista desta arguta galera.

Segue abaixo a programação completa das atividades para este ano de 2014, participem:

ArteBiciMob14 Calendario

Ciclocalçada – Arthur Bernardes/Mario Tourinho

Que as ciclocalçadas ou ciclovias compartilhadas de Curitiba são uma piada e uma ofensa aos ciclistas isso quase todo mundo já sabe, são migalhas e remendos mal projetados que a prefeitura nos dá.

É como se lavassem as mãos e dissessem:

” Tá ai a sua ciclovia, agora ande com sua bicicleta por ai e não atrapalhe o transito dos carros!”

Faz um tempo que eu não andava pela ciclocalçada da Arthur Bernardes/Mario Tourinho, mas nas ultimas semanas tive que trabalhar em outro local e passando por ali  pude constatar diversas irregularidades:

Ciclovia destruída e repavimentação fora do padrão. Já abri um protocolo na Central 156:

Será que alguém sabe que aqui é uma "ciclovia"?

Será que alguém sabe que aqui é uma “ciclovia”?

Armadilha pega ciclista!

Armadilha pega ciclista!

   Porque não colocam um poste desses no meio da rua para ver o que acontece?

No meio do caminho, havia um poste!

No meio do caminho, havia um poste!

Cruzamento sem guia rebaixada, a rampa para acesso a cadeirantes que poderia ser utilizada por bicicletas fica afastada do desenho da ciclocalçada. Já fiz varias reclamações na Central 156 sobre este cruzamento mas eles dizem que não tem nada de errado:

Será que quem projetou isso já andou de bicicleta alguma vez na vida?

Será que quem projetou isso já andou de bicicleta alguma vez na vida?

Obras da Sanepar impedindo a passagem. Desrespeito total a pedestres e ciclistas.

O que custa demarcar um pedaço da via para a passagem? Ah, esqueci, isso atrapalharia o transito dos veículos!

Bicicletas e pedestres? que se virem e passem por onde der.

Bicicletas e pedestres? que se virem e passem por onde der.

Sempre quando há estas obras que quebram partes da ciclovia, demoram semanas para repavimentarem (isso quando repavimentam)  já sofri uma queda num buraco desses que foi tampado com pedra brita e areia, o pneu dianteiro da bicicleta afundou e fui para o chão.

Não sou totalmente contra ciclovias compartilhadas, dependendo da via fica complicado e inviável fazer uma pista exclusiva para bicicletas, é melhor uma ciclovia compartilhada do que nada. Já ouvi alguns ciclistas falando que é complicado dividir espaço com os pedestres, que eles andam mais devagar, entram na frente,  tem que desviar, esperar, etc (ironicamente estes são praticamente os mesmos argumentos que os motoristas usam para falar de bicicletas nas ruas) mas é imprescindível que estas ciclocalçadas sejam devidamente sinalizadas alertando que ali é de circulação compartilhada, com  pavimento adequado plano e sem obstáculos, e nos cruzamentos o ideal seria que fosse do tipo passagem elevada devidamente sinalizados, com preferência total aos pedestres e ciclistas e/ou com semáforos  específicos para isto.

O que não é correto é jogar asfalto numa calçada e dizer que ali é uma ciclovia. Na Avenida Arthur Bernardes em quase toda a sua extensão desde o Supermercados Big até a Fonte dos Anjos, dá tranquilamente para fazer uma pista exclusiva para bicicletas, uma pista para cooper e pedestres e ainda colocar 3 faixas de cada lado para os carros, sem comprometer a estética e arborização da avenida.

Basta um pouco de boa vontade, dinheiro para fazer isso eles tem. Cadê o dinheiro da Copa?

Ônibus X ciclistas – o outro lado da historia

É bem comum conflitos e acidentes envolvendo ciclistas x motoristas de ônibus, e muita queixa por parte dos ciclistas reclamando de fechadas, finas, etc. É um consenso que muitos dos motoristas de ônibus são despreparados e não respeitam os ciclistas, mas é sempre bom ouvir o outro lado da história… Continuar lendo

Mais um ciclista morto na região metropolitana de Curitiba

Kombi que atropelou o ciclista Antônio Sezo Luiz, de 30 anos

Kombi que atropelou o ciclista Antônio Sezo Luiz, de 30 anos. Foto: Juliano Cunha

É com muito pesar que noticiamos a morte de mais um ciclista. Desta vez, foi o Antônio Sezo Luiz, 30 anos, na rodovia BR-277, no município de São José dos Pinhais. O ocorrido foi na terça-feira, à noite, por volta das 22 horas, no sentido litoral da rodovia, próximo ao Km 84.

Segundo informações prestadas por testemunhas, o ciclista teria tentado atravessar a rodovia, quando foi atingido em cheio por uma Kombi.

Pelo estrago da bicicleta dá para imaginar a violência do choque

Pelo estrago da bicicleta dá para imaginar a violência do choque. Foto: Juliano Cunha

Após o atropelamento ele ainda foi barbaramente esquartejado por mais 3 carros que passaram sobre seu corpo. Dispensável dizer que a morte foi imediata.

Com informações da Banda B e BondeNews

Começando a andar de bicicleta em Curitiba (parte II)

Qual o Melhor Caminho?

Meia Ciclofaixa da Av. Mal Floriano, em Curitiba. Meia na extensão e na largura.

Meia Ciclofaixa da Av. Mal Floriano, em Curitiba. Meia na extensão e na largura.

Depois de falar da distância – no primeiro post desta trilogia-, outro aspecto que, definitivamente,  as pessoas percebem como sendo uma das principais dificuldades para começar a pedalar é a “falta” de um caminho tranquilo.

Este é, talvez, o ponto crucial, para a decisão daqueles que querem optar pela bicicleta. Como já foi falado, as ruas estão mais cheias – e vagarosas – do que as linhas de montagem, muitos carros em ordinários congestionamentos. Continuar lendo

Prefeito vai pedalando à posse em Curitiba

Prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, toma posse de bicicleta

Prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, toma posse de bicicleta

Hoje 01/01/2013 aconteceu a posse de prefeitos no país todo e aqui em Curitiba o  Prefeito Gustavo Fruet fez isso indo de bicicleta da Câmara dos Vereadores até a Prefeitura, isso mostra que nosso espaço aos poucos está sendo visto pelos governantes e que não estamos sózinhos nesta luta em termos mais ciclovias, ciclofaixas entre outros espaços próprias para os ciclistas. Continuar lendo

Bora Pedalar?

Alongue-se, antes e depois de pedalar!

Antes de sair para pedalar, é importante fazer uma série de alongamento. O alongamento aquece os músculos e elimina o ácido láctico, o que evita dores musculares. Quanto mais alongado o ciclista estiver, mais rápido vai pedalar e sentirá menos cansaço no final. Alongue-se sempre! Assim você evita dores musculares, relaxa, previne lesões e fica mais flexível!Mas antes de alongar é necessário aquecer a área que será alongada para evitar lesões. Continuar lendo

Começando a andar de bicicleta em Curitiba

Arte de Valdinei Calvento do blog http://igualvoce.wordpress.com/

Em minhas pedaladas por Curitiba, tanto para o trabalho quanto para faculdade, tenho percebido um aumento significativo de ciclistas pelas ruas. Não disponho de estatísticas ou dados oficiais, trata-se apenas de uma constatação empírica.

E não é para menos. Os constantes e ordinários congestionamentos em que se transformaram as ruas de Curitiba e os lotadíssimos ônibus de um transporte coletivo caro, que um dia já foi modelo e que nos últimos anos perdeu mais de 30% de seus usuários, fazem com que o cidadão busque outras formas de andorinhar pela cidade. Muitos querem fugir, ou dos congestionamentos, ou dos ônibus lotados e a bicicleta pode ser uma excelente alternativa, mas… Continuar lendo

Ciclovia + Saúde = Economia + Qualidade Ambiental

Recentemente, várias pesquisas estão sendo publicadas pelo Brasil afora, assim como no mundo todo, sobre os benefícios do uso da bicicleta, mas o que devemos notar são os outros aspectos que estão envolvidos no ato de pedalar, são tantos os benefícios que chega a ser intrigante porque a população ainda não optou, em massa, por este sustentável modal. Continuar lendo