Fotos da Bicicletada Curitiba de outubro de 2011: Ciclista é sangue bom!

Amanhã, dia 30 de outubro de 2011, faz uma semana que a prefeitura de Curitiba – que tem por chefe do executivo o Sr. Luciano Ducci-, inaugurou, sem festa, sem discurso e sem a presença das autoridades, o Circuito Ciclofaixa de Lazer. Por toda cidade haviam cartazes, nos caros painéis da Clear Channel, que chamavam para a inauguração.

Na Bicicletada Curitiba de hoje, novamente todos os participantes repercutiam a polêmica “obra”. Sem tanta ênfase à questão do lado em que foi pintada, o motivo maior dos protestos continua sendo o conceito e valor pedagógico desta iniciativa. Os ciclistas insistem que: ciclofaixa é necessária todos os dias e, associada a esta ideia vem o questionamento conceitual, uma vez que no entedimento dos bicicleteiros de Curitiba, bicicleta não é lazer e sim transporte.

Como concordam a maioria dos que pedalam, a iniciativa é boa, o problema é a forma como ela foi conduzida – não com as mesmas palavras, mas foi exatamente isto o que disse o coordenador da Cicloiguaçu, Jorge Brand. Para quem não sabe, a Cicloiguaçu é a entidade representativa dos ciclistas de Curitiba, dotada de estatuto e constituida juridicamente, ela é responsável por representar os ciclistas e encaminhar suas demandas junto ao poder público.

Problemas de mobilidade urbana, mais especificamente com relação a estrutura cicloviária, não são exclusivos de Curitiba. Os ciclistas de São Paulo, embora num estágio um pouco mais avançado, também enfrentam a mesma problemática. No detalhado post do Daniel Santini podemos acompanhar a luta de nossos colegas paulistanos.

Aqui seguimos pedalando ainda com rodinhas, todavia, não podemos deixar de reconhecer que um grande – e talvez único – mérito existe no Circuito Ciclofaixa de Lazer: ele colocou de maneira definitiva a bicicleta na pauta das discussões. Já não somos mais tão invisíveis aos olhos da sociedade e da administração municipal, muito embora nos construam circuito para lazer e, os motoristas daqui continuem nos mandando pedalar no parque.

Nomir Mokdse, ciclista de todos os dias e doador de sangue

Parabéns aos ciclistas que, atendendo ao chamado da Bicicletada Curitiba, fizeram doação de sangue. Atitude solidária e humana, própria de uma Massa Crítica.

Abaixo as fotos que podem ser usadas à vontade, só por favor, apontem um link para cá, mostrando a origem das fotos. Se quiser alguma foto em alta resolução é só pedir deixando no comentário o número da foto.[nggallery id=24]

Fotografias da Bicicletada de inauguração do Circuito Ciclofaixa de Lazer em Curitiba

Obra prima da administração de “primeiro mundo” de Curitiba, o Circuito de Lazer para ciclistas, de um final de semana por mês, foi inaugurado hoje, dia 23 de outubro de 2011. Para espanto geral daqueles que algum dia já leram o Código de Trânsito Brasileiro, que é explícito em asseverar que lugar de ciclista é na direita da via, a arrojada gestão da prefeitura de Curitiba, inexplicavelmente, construiu uma faixa de lazer à esquerda da via destinada aos ciclistas.

Uma ostensiva campanha publicitária por toda cidade, chamou todos os curitibanos para a inauguração da dita faixa. Alguns minutos depois do horário marcado, 8h da manhã, estavam lá, a imprensa, alguns ciclistas com seus cartazes de protesto e, nenhuma autoridade, até às 9h55min, apareceu para colher os louros da glória por tão cara, divulgada e exuberante obra de engenharia de trânsito.

Um excelente e equilibrado relato pode ser lido lá no Ir e Vir de Bike. Outros links para acessar material sobre a Inauguração do Circuito Ciclofaixa de Lazer podem ser encontrados no blog da Bicicletada Curitiba.

Abaixo alguns registros fotográficos que podem ser usados ao bel prazer de todos, só por favor, solicitamos a gentileza de apontar um link para o blog, para mostrar a origem das fotos. Todos que quiserem alguma foto em específico com alta resolução é só deixar um comentário solicitando que enviaremos sem nenhuma forma de cobrança.[nggallery id=23]

Plá lança: BICICLOPÉDIA 2, seu 45º Cd

 

Capa do CD Biciclopédia 2, com musicas sobre BicicletaNo embalo do Mês da Bicicleta, PLÁ, o cantor das Bicicletadas, lança seu novo CD, Biciclopédia 2. Trata-se do 45º lançamento do músico curitibano e segundo álbum com músicas que falam sobre mobilidade urbana e, principalmente, sobre as Bicicletas.

Com a mesma sensibilidade com que trata de outros temas, o Cantor mais popular de Curitiba, que já compôs o hit mundialmente conhecido: Pra Andar de Bicicleta tem que ter Moral; traz agora canções inéditas que,  pela melodia e musicalidade, já caíram no gosto dos ciclistas. Me Transporto Sem Pagá é uma delas. Passando por faixas como Vou de Bike, Carona Solidária e A Bicicleta é Segura, o CD fecha com a música que faz uma ode à Vida: Cidade Para As Pessoas, música profunda, inspirada e que nos faz refletir sobre como a sociedade da pressa e das posses, embrutece e tira as cores daquele que deveria ser o espaço da convivência, deveras, humana: a Cidade.

Para adquirir o Biciclopédia 2, entre em contato com o Plá, pelo telefone 41 9626-4819 (tim). Ou pelo e-mail: [email protected]. Custa 10 reais, mas quem já ouviu, tem dito que vale muito mais!

Bicicletada de setembro de 2011 em Curitiba

Se dois ou mais já fazem uma Bicicletada, 14 fazem um estardalhaço! Dá para, literalmente, conversar com todo mundo que apareceu para bicicletear. Subindo a Comendador Araújo, o congestionamento, em pleno sábado pela manhã, era de tirar a paciência até do mais zen dos ciclistas. Mas sem problemas, quem tá de bicicleta fica sucê. A filinha indiana em meio aos carros parados é a liberdade sobre pedais.

Depois fomos ter com o prefeito Luciano Ducci. Uma visita surpresa, com direito a serenata comandada pelo Plá e tudo. O Luciano Ducci é um excelente prefeito. Sempre preocupado com a Mobilidade Urbana em nossa cidade. E quando o assunto é bicicleta então, ele não mede esforços para atender as demandas deste modal em nossa cidade, sempre atencioso, não perde uma oportunidade de conversar e ouvir o que os ciclistas reivindicam. Até aceitou conversar com os coordenadores da Cicloiguaçu, isso é mesmo louvável! Não pode passar em branco o fato de que, a prefeitura sob seu comando, está implantando inimagináveis mais que 20 km de ciclovias em Curitiba, nem o mais otimista dos ciclistas poderia sonhar com tamanha estrutura cicloviária. Mas nossa visita gorou. Demos com os burros n’água, ou melhor, as bikes. O prefeito não estava. Deve estar trabalhando muito, inclusive no sábado, afinal, ano que vem tem eleição né!?! Mesmo porque o Gustavo Fruet vem por aí, carregando um considerável cacife eleitoral e a ampla simpatia da Família Curitibana.

Frustrada a amistosa conversa, seguimos para a Boca Maldita, de lá a diáspora, cada um para o seu lado e à tarde tem reunião da Cicloiguaçu, lá na Bicicletaria Cultural, antes um almoço vegetariano que começou às 13 horas.

AVISO AOS PEDALANTES: sábado que vem tem over-drink, os amigos da Bicicletada de Sampa lotaram dois ônibus e estarão a caminho de Curitiba para realizarmos a 4ª Bicicletada SAMPA-CURITIBA. Vamos engrossar o caldo e fazer uma big Bicicletada. Dia 1º de outubro, 10horas, no pátio da reitoria da UFPR.[nggallery id=21]

Marcha das 1000 Bicicletas de Curitiba 2011

Falar em 1000 bicicletas é eufemismo. Havia muito mais que isso. Pouco depois das 17h começaram a chegar os primeiros ciclistas na Praça Santos Andrade.  Em pouco tempo a praça estava completamente ocupada e as bicicletas começaram a tomar conta também das ruas paralelas ao prédio histórico da UFPR.

O clima, maravilhoso, depois de um dia quente – 20o é o que basta para um curitibano dizer que “está morrendo de calor”-, a noite veio com todo vigor primaveril, propícia para uma boa pedalada. Era quase 19 horas quando a Marcha partiu da praça, uma verdadeira comunhão de não-poluentes, libertos da carro-dependência  e queimadores – de calorias!

Palavras de ordem, como nas Bicicletadas – que inclusive acontece neste sábado, dia 24, às 10 horas, saindo do pátio da reitoria da UFPR -, apitos, bicicletas de todos os naipes e todas as tribos: fixas, cross, barra-fortes, bicho-grilo, speed, cicloturista, cecizinha e todas as que não citamos aqui também.

Mais do que se reunir em torno de uma data simbólica e comemorativa, resta agora aos mais de 1000 multiplicadores do uso do meio de transporte mais sustentável do planeta (segundo a ONU), unir forças e contribuir para o fortalecimento da entidade representativa de todos os ciclistas de nossa cidade, a Cicloiguaçu. Abaixo algumas fotos da Marcha, caso alguém saiba de outras, por favor, indique-nos que publicamos aqui o link.

ATUALIZAÇÃO (24 set, 16h30min): neste link, estão todas as fotos em alta resolução. São zilhões de pixels para serem usados à vontade, só por favor, coloquem os créditos em forma de link para : bicicleteiros.com.br . Caso alguém queira alguma foto e não esteja disposto a baixar os 270 Mbytes do arquivo compactado, pode solicitar aqui nos comentários. [nggallery id=20]

Fundada a Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu

Curitiba, que na propaganda é a Capital Ecológica, no dia a dia de quem precisa se locomover já se tornou a Capital do Caos Motorizado – segundo o censo do IBGE 2010, Curitiba é a capital com maior número de veículos por habitante. O transporte coletivo que no passado já foi considerado modelo, hoje obsoleto e um dos mais caros do Brasil, atende precariamente seus usuários.

É nesta realidade que nasce a Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu, com mais de 50 associados assinando a ata de fundação, em ato ocorrido neste domingo, dia 22 de maio, às 16 horas no Solar do Barão. Data que marca também o encerramento da exposição MOB – Arte, Bicicleta e Mobilidade.

Plá, o Cantor das Bicicletas, mais um ilustre fundador da Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu

A Associação tem sua origem num movimento coletivo e espontâneo, a Bicicletada, dela saem seus principais idealizadores. Jaques Brand, um deles, em seu animado discurso destacou a importância da Bicicletada enquanto embrião da Associação. Já Tiago Assunção, advogado e mestre em Educação, destaca o papel cultural e de conscientização que a entidade irá desenvolver, ele que será um dos coordenadores do Núcleo de Educação. Carlos Bellotto, coordenador do Ciclovida da UFPR, pautou uma primeira grande ação: divulgar de maneira ostensiva o Artigo 58 do Código de Trânsito que determina a preferência das bicicletas em vias que não existam ciclovias ou ciclofaixas.

Vale destacar que em recente pesquisa do IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – são apresentados dados que se referem a uma média nacional das grandes cidades, nela apenas 1,64% das pessoas utilizam a bicicleta para seus deslocamentos diários. Este número poderia ser significativamente maior se houvessem vias para bicicletas e uma cultura de respeito aos ciclistas.

Jaques Brand, um dos pioneiros do cicloativismo em Curitiba

Como destaca Jorge Brand, “a Associação tem por objetivo fomentar a Cultura da bicicleta e também servir de um canal de diálogo com o poder público da cidade”. Reforçando esta ideia, o poeta e organizador dos trâmites legais da Associação, Rodolfo Jaruga, falou da importância e significado que a entidade traz à luta por melhores condições para os ciclistas.

Na próxima sexta-feira, dia 27 às 19 horas na reitoria da UFPR, acontecerá mais uma reunião na qual será finalizado o Estatuto e também composta a diretoria. Todos os ciclistas que tiverem interesse em participar e contribuir estão convidados. Sábado (28/05) pela manhã, como em todo último sábado do mês, acontece a BICICLETADA, concentração às 10h no pátio da UFPR, de onde os ciclistas saem em passeio pelas principais ruas do centro de Curitiba.

Fotografias da Bicicletada Curitiba de novembro de 2010

Sábado, dia 27 de novembro de 2010. Provavelmente a última Bicicletada do ano em Curitiba – ou alguém aí ainda não viu no calendário que o último sábado de dezembro vai ser dia 25 ?

Dia lindo, de sol, de bicicletas, de pessoas bacanas, de Bicicletada! Sem incidentes nem acidentes, com um inusitado término na praça Santos Andrade, onde acontecia o Festival de Cultura, no qual muitos participantes da Bicicletada tiveram a feliz oportunidade de fazer uma prática de Yoga.

Depois do almoço, voltando para casa, não é que encontro uma destas “maravilhosas” máquinas de poluir e congestionar fervendo, sendo empurrada e expondo, vejam só, seus afortunados donos ao indiscreto clique deste bicicleteiro que por ora finaliza com as letras, para logo abaixo iniciar com as imagens.

Sugiro também que passeiem pelas impressões do que foi a Bicicletada, nas agradáveis palavras da Sofia Ricciardi.

Mais e melhores fotografias da Bicicletada de novembro, podem ser vistas aqui.

[nggallery id=14]

Fotografias da Bicicletada Curitiba de setembro de 2010

Mais uma vez estive presente na Bicicletada e, para não perder a pose e  pretensão de “se fazer” de fotógrafo, disparei alguns cliques. O tempo em nada lembrava a estação Primavera, mas em se tratando de Curitiba, isto já não causa espanto à ninguém.

Num ato de civismo e civilidade cooperamos com o que estabelece a Lei Eleitoral. Fomos lá e ceifamos as porcas propagandas eleitorais em locais indevidos. Todos viram os gritos e buzinadas de apoio dos carros que passavam noutra faixa, parecia que estávamos fazendo o que todos eles queriam ter feito. Foi muito bacana ver esta reação dos motorizados.

Passando pela Av. Batel, num destes centros de consumo, escandalosamente elegante e fashion, havia uma propaganda – destas grifes de bacana – mostrando para os chiquês tupiniquins que magrela é “in“, é cool! A foto está aí embaixo.

Tirando um motociclista esquentadinho, tudo transcorreu maravilhosamente bem. Teve até a inusitada escolta policial que, além de nos dar toda segurança e apoio, veio trazer aquele incentivo à nossa pacífica, ordeira e bilaquiana bicicletada, como vocês bem podem ver abaixo.

[nggallery id=13]

Dia Mundial Sem Carro, em Curitiba é Show!

Cachorro, gato, gente animada e muitas, muitas BICICLETAS. Nem tem como tentar encontrar palavras para dar PARABÉNS a todos da Arte, Mobilidade & Bicicletas. Simplesmente, magnífica a Marcha das 1001 bikes.

Uma festa contagiante, as pessoas dançando, a música,  a comemoração. Sem incidentes, na paz  – só ameaçada raras vezes por uns poucos apressadinhos – na Moral, como exclama nosso artista Plá.

Eu celebraria todos os dias uma Marcha destas, pena que só o dia 22 de setembro é o Dia Sem Carros, já os outros…

Viva a Bicicletada, a Massa Crítica e toda esta bola de neve, que só tá começando a descer a montanha!

Abaixo alguns poucos registros fotográficos, que não conseguem trazer à luz sequer um quinhãozinho, do que foi a noite de 22 de setembro de 2010 em Curitiba.

[nggallery id=12]

Fotografias Bicicletada de Julho de 2010

Pessoal,

abaixo as fotos da Bicicletada de Julho. Muitas bicicletas tomando conta de Curitiba, como de praxe no último sábado do mês. Todos que quiserem fotos com mais resolução e sem as edições, podem solicitá-las que envio via email, com zilhões de terapixels – pra por em outdoors, blogs e embrulhar a Terra. Todos podem baixar e usar a vontade as fotografias, entretanto, ficaria muito grato se, ao utilizá-las, fizessem alguma menção ao blog (por exemplo, colocando um link pra cá). Fica a critério. No mais um abraço a todos e vamos pedalando construir uma Casa melhor de se viver.

Mais fotos aqui com o Rasputine: http://www.flickr.com/rasputines/

[nggallery id=9]