Fotografias da Bicicletada de dezembro de 2011 em Curitiba – In Oil Man We Trust

Colegas de pedal,

Abaixo algumas fotos da última Bicicletada de Curitiba de 2011, realizada sábado, dia 17 de dezembro, ocasião na qual homenageamos o nosso herói curitibano Oil Man. Mais de 200 bicicletas passearam pelo centro da cidade sob seus donos embatumados de óleo.  Fiquem a vontade para usar e abusar das fotinhas aqui, querendo qualquer uma das chapas em alta resolução é só deixar um comentário que enviamos com infinitos pixels .

In Oil Man we trust, Bicicletada Curitiba dia 17 de dezembro

Presença confirmadíssima: o nosso OIL MAN estará na grande Marcha do dia 17 de dezembro! A concentração será na Reitoria da UFPR às 10h e, às 10h30min, sairemos todos pelas ruas da cidade nesta que será a última Bicicletada do ano em Curitiba.

Caso você não se sinta a vontade de ficar só de sunguinha ou biquini, sem problemas, venha de calção, top, regatinha, ou da maneira que preferir. O importante é participar e somar forças para que as bicicletas tenham mais espaço e respeito em nossa cidade.

Confirme sua presença na página do evento no Fabebook. Ajude-nos a divulgar o evento retweetando a convocação para a Bicicletada.

Parque Barigui, Oil Man e Bicicleta “usada”

Teoricamente, eu disse teoricamente, é pra existir uma pista para as pessoas caminharem e outra para aqueles sobre rodas: patins, skate, patinete e  bicicleta. Ocorre que, ninguém respeita. Nosso ilustre OilMan numa impagável sunguinha pink, muito corretamente, vai empurrando sua magrela na pista das pessoas que caminham, já a outra ao lado, também parece ser só para as pessoas que, também caminham – no lugar errado.

Quer dizer então que, devemos subtrair da contagem oficial a quilometragem  de ciclovias que estão dentro dos parques, uma vez que, elas são tomadas por transeuntes.

OilMan na pista dos pedestres

2 Pistas, uma para pedestres, a outra também

Já outra cena pitoresca em nossa cidade, e isto mostra o quanto as bicicletas são democráticas, o Gigolô das Magrelas, ele mesmo, com uma musiquinha pra lá de medonha, fazendo campanha política a base de micagem. Dança, saracoteia e usa a bike como um símbolo de sua campanha, fala que apoia o uso e tal. Mas ao mesmo tempo, se enfileira ao lado negro da força, aliando-se à tropa de choque situacionista na Câmara Municipal de Curitiba que, reiteradas vezes, vetou verbas e projetos em prol do uso das magrelas em nossa cidade. E ela está lá, resignada talvez (se tivesse vontade própria), servindo como peça de campanha de mais um, deste mar de calhordas que, se autoconsagram “representantes do povo”.

Galdino "usando" a magrela

Mais um "nobre" representante do povo, ganhando voto com bicicleta e micagem

Em alusão ao cartaz: realmente, “renovar é preciso”. Renovar: não a Assembleia Legislativa, não o Senado ou Câmara de Deputados Federais. É preciso renovar a forma de gestão do nosso país. Mudar tudo ! Renovar alias, é pouco, é preciso REVOLUCIONAR, subverter esta (des) Ordem. E não vai ser através de um voto, de 4 em 4 anos que vamos, sequer começar alguma forma de transformação.