Voluntários

Se você tem interesse, quer, pode, ou de alguma forma gostaria de contribuir com a ideia, por favor, venha somar !!! Deixe no espaço abaixo “Comentar”, sua ideia, crítica, sugestão e contato. “Um mais um é sempre mais que dois!”


8 ideias sobre “Voluntários

  1. Olá, eu gostaria de saber se seria possível vocês me mandarem um e-mail de contato para que não seja necessária a utilização desse site para me comunicar sempre com vocês. Obs: eu estou interessado em enviar-lhes notícias do Clube DataRo de Ciclismo

    Obrigado

    Arthur Fagundes

  2. Trabalho no Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEMA), ONG sem fins lucrativos que atua em questões urbanas – mobilidade, gestão da qualidade do ar, emissões veiculares e políticas de clima – e coloco à disposição dos interessados nossa publicação A bicicleta e as cidades, que traz dados sobre como inserir a bicicleta na política de mobilidade urbana.

  3. Moro em São Paulo, sou doida por bikes e nunca, mas nunca mesmo, tenho a oportunidade de andar pelas ruas da minha cidade.
    Ando religiosamente todos os finais de semana no interior, ou então nos parques, mas adoraria poder trabalhar, ir ao cinema, passear, visitar amigos, fazer enfim o que quiser utilizando-me de uma bike, mas isso aqui é impossível, a não ser que você não se importe de correr sério risco de morte. Como tenho 2 filhos, adoraria que eles também pudessem se locomover dessa forma, mas é uma pena que no Brasil só temos a cultura do carro, que polui, engarrafa e torna tudo mais difícil.

  4. Olá,

    Participei ontem da Bicicletada em Curitiba pela primeira vez, achei muito legal o grupo que participou, todo muito focados pela causa. PARABÉNS!!
    Fui um dos incentivadores do Critical Mass em Blumenau/SC em 1998, onde o pessoal conntinua promovendo bicicletadas. Participei de Critical Mass em Londres, Edinburgo, Bruxelas e Noruega. Em Amsterdã participei de passeios, pois a Hollanda não precisa desse tipo de manifestação, a biicleta lá é muito mais usada do que os carros, e a infra-estrutura é incrivel!
    Mas em Curitiba fiquei emocionado, muita união e simpatia dos ciclistas, mas com certeza os motoristas de Curitiba. infelizmente, foram de longe os mais extressados que eu já vi!!

    PARABÉNS, sempre que eu estiver em Curitiba participarei!!

  5. Se essa camara técnica sair mesmo tenho duas sugestões, a primeira mais fácil de ser implantada de imediato sem custo: seguir o exemplo de São Paulo e determinar vias em que a bicicleta seja preferencial aos domingos. Já é um passo inicial para os motoristas se habituarem com a convivência e o respeito aos ciclistas em um dia sem stress. Além de ser uma oportunidade segura para que os cidadãos possam conhecer melhor sua cidade. A sgunda seria fazer um estudo das ruas da cidade para determinar uma malha não de ciclovias independentes, (pois acho que essas só serão construídas em vias que venham a ser reformadas, como a linha verde e a Toaldo Túlio)mas de ruas que não tenham tráfego de ônibus e possam ter a faixa da direita pintada para sinalizar a preferência de tráfego dos ciclistas. Acho que nas ruas onde há tráfego de ônibus é complicado, pois eles interrompem o trajeto do ciclista em cada ponto e a batalha entre carro, moto e ônibus já é grande, e acaba “sobrando”para o ciclista, que corre mais riscos. Já em ruas de menor tráfego acho que seria possível. Bem, é isso, fica a sugestão

Interaja! Se gostou ou desgostou, deixe aqui seu ponto de vista: